Demonstrativo do fluxo de caixa – DFC

Demonstrativo do fluxo de caixa – DFC

Demonstrativo do fluxo de caixa – DFC

 

Instituído por meio do inciso IV do § 6º do Artigo 176 da lei 11638/07. exigido pelas sociedades fechadas Ltdas com o P.L. Superior a R$2.000.000,00 e por todas S/A de capital aberto.
O formato para elaboração segue o pronunciamento CPC 03(R2) e foi aprovado pela CUM nº641/10 e CFC DA NBC T6 03 R2.

  1. OBJETIVO DA DFC

Tem como objetivo prestar informação sobre os fluxos financeiros (entrada e saída) de dinheiro no decorrer do exercício social para melhor avaliar a capacidade de geração de caixa das empresas, visando a transparência nas condições de solvência.

2. DFC É DIVIDIDO OU TRÊS GRUPOS:

  1. Atividades operacionais

  2. Atividades de investimento

  3. Atividades de financiamento.

3. METODOS DE APRESENTAÇÃO DO DFC

3.1 METODO DIRETO

Demonstração dos fluxos de caixa pelo Método Direto

Fluxos de caixa das atividades operacionais

Recebimentos de clientes

Pagamentos a fornecedores e empregados

Caixa gerado pelas operações

Lucros pagos

Imposto de renda e contribuição social pagos

Imposto de renda na fonte sobre dividendos recebidos

Caixa líquido proveniente das atividades operacionais

Fluxo de caixa das atividades de investimento

Aquisição da controlada x líquida do caixa incluído na aquisição (A)

Compra de ativo imobilizado

Recebimento pela venda de equipamento

Juros recebidos
Dividendos recebidos

Caixa líquido usado nas atividades de investimento

Fluxos de caixa das atividades de investimento

Recebimento pela emissão de ações

Recebimento por empréstimos a longo prazo

Pagamento de passivo por arrendamento

Dividendos pagos

Caixa líquido usado nas atividades de financiamento
Aumento líquido de caixa e equivalentes de caixa

Caixa equivalente de caixa no início do período (B)

Caixa equivalentes de caixa ao fim do período (B)

 

3.2 METODO INDIRETO

Demonstração dos fluxos de caixa pelo método indireto

Fluxos de caixa das atividades operacionais

Lucro líquido antes do imposto de renda e contribuição social

Ajustes por:

Depreciação

Perda cambial

Renda de investimentos

Despesas de juros

Aumento nas contas a receber de clientes e outros

Diminuição nos estoques

Diminuição nas contas a pagar – fornecedores

Caixa provenientes das operações

Juros pagos

Imposto de renda e contribuição social pagos

Imposto de renda na fonte sobre dividendo recebidos

Caixa líquido proveniente das atividades operacionais

Fluxos de caixa das atividades de investimento

Aquisição da controlada X menos caixa líquido incluído na aquisição

Compra de ativo imobilizado

Recebimento pela venda de equipamento

Juros recebidos

Dividendos recebidos

Caixa líquido usado nas atividades de investimentos

Fluxos de caixa das atividades de financiamento

Recebimento pela emissão de ações

Recebimento por empréstimos a longo prazo

Pagamento de obrigação por arrendamento

Dividendos pagos

Caixa líquido usado nas atividades de financiamento

Aumento líquido de caixa e equivalente de caixa

Caixa e equivalente de caixa no início do período

Caixa e equivalente de caixa no fim do período

                                                                                                CIRCULAR 06/2016

 

Deixe seu comentário






© Copyright 2016 Liber Consultoria Contábil - Todos os direitos reservados | Top ↑